domingo, 4 de novembro de 2012

flores para o horizonte



dois mundos se tocaram
do mar, o céu se engravidou
choveu de emoção
deu à luz
filho interstício do azul, entremeio
uma linha chamada horizonte
marinho segredo
celeste passagem do medo
para o amor
enquanto os barcos da vida iam e vinham
levando a rotina de cargas pesadas
a terra produziu uma oferta
e o perfume vermelho do silêncio
entregou ao vento seu presente


Nenhum comentário:

Postar um comentário