sexta-feira, 29 de julho de 2011

Nota

Entre cordas e curvas
o som desliza pelas casas
deitado no colo de quem chora
melodiosas canções
ficam guardadas
à espera de mãos artesãs
que harmonizem
a dor e o silêncio
em notas bordadas
pintadas esculpidas
capazes de traduzir
o coração
alegria, consolo, 
desatino
entre a gente ou comigo
desafio o destino
desafino o compasso
preencho meu abraço
com a extensão de mim mesma
instrumento mental
escondida na madeira
encontrarei a música
do meu caminho, a chave certeira





Nenhum comentário:

Postar um comentário