quinta-feira, 3 de março de 2011

Travesseiro

Foto: Ricardo Magalhães

Uma cadeira só existe
quando há pensamento
O quarto só é um quarto
porque nele penso como tal
É a imagem que crio
o que se pode chamar de real
Se não há vento, eu invento
O meu amor é o meu mundo
O meu desejo, um sonho
Se a vontade persiste,
a imagem é realidade
e eu posso sonhar com você
Para não haver dúvida,
eu só precisava de um beijo...
Despertei do sono adormecida
e a minha vida se mostrou
lindo jardim, bela flor
Metonímia perfeita,
suficiente compreensão...
Não sou louca, tola ou cega
Meu príncipe existe
e eu espero por ele...

Nenhum comentário:

Postar um comentário