sábado, 26 de março de 2011

Sapato

Foto: Ricardo Magalhães

Dogma que me limita
ou princípio que me guia?
Se há luz no meu olhar,
é louvor para o meu Deus.
Sou importante para o mundo, dizes,
mas que, por eles, me não transformei.
Não me vejo ser quem sou
sem ter aprendido...
Se a asa da borboleta
tivesse batido em outro lugar,
ou antes, depois da noite,
teria sentido o mesmo vento
ou que tornado me levaria?
Tudo em que acredito
não combina comigo...
Tudo que busquei
não é felicidade...
Tudo a que obedeço
não me liberta...
Olho para o céu
e encontro meu Deus voando
olho ao redor
e não quero caminho
Quando ensino, quando canto,
quando amo,
sigo as trilhas da luz.
Estou aprendendo a voar...
Mas quero companhia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário