quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Lençol

Foto: Ricardo Magalhães


Duas almas  um desejo
Dois corpos  um abraço
Duas vidas  um encontro
Não representa empecilho
nada é simples, nem tão fácil
Conheci a felicidade e o amor no mesmo instante
vivi em segundos o que busquei a vida inteira
Não sei se significo o que encontrei
mas não desisto
Amanhã é incerto demais para nossa vontade
sou poeta, que fazer?
vivo n'outra real...
Por mais que me mostre caminho
por mais que me faça enxergar
a calmaria da minha vida
Eu te mostro incêndio, e furacão, e tempestade,
dentro de mim...
Não há o que perdoar...
Agora a vida não para, não volta,
só segue...
Apenas conheço a direção...

Nenhum comentário:

Postar um comentário